Como é Linda a Puta da Vida

Como é Linda a Puta da Vida

Como Linda a Puta da Vida O regresso de MEC O que espanta num gato a maneira como combina a neurose a desconfian a e o medo para n o falar numa aus ncia total de sentido de humor com o talento para procurar e apreciar o confo

  • Title: Como é Linda a Puta da Vida
  • Author: Miguel Esteves Cardoso Rui Ricardo
  • ISBN: 9789720046017
  • Page: 113
  • Format: Paperback
  • O regresso de MEC O que espanta num gato a maneira como combina a neurose, a desconfian a e o medo para n o falar numa aus ncia total de sentido de humor com o talento para procurar e apreciar o conforto e, sobretudo, a capacidade para dormir 20 em cada 24 horas, sem a ajuda de benzodiazepinas.O gato neur tico mas brinca Mas, acima de tudo, descobriu o sisteO regresso de MEC O que espanta num gato a maneira como combina a neurose, a desconfian a e o medo para n o falar numa aus ncia total de sentido de humor com o talento para procurar e apreciar o conforto e, sobretudo, a capacidade para dormir 20 em cada 24 horas, sem a ajuda de benzodiazepinas.O gato neur tico mas brinca Mas, acima de tudo, descobriu o sistema bin rio da exist ncia.Que dormir faz fome Comer faz sono Acordo porque tenho fome.Adorme o porque comi Nos intervalos, fa o as necessidades.

    • Unlimited [Manga Book] ☆ Como é Linda a Puta da Vida - by Miguel Esteves Cardoso Rui Ricardo ✓
      113 Miguel Esteves Cardoso Rui Ricardo
    • thumbnail Title: Unlimited [Manga Book] ☆ Como é Linda a Puta da Vida - by Miguel Esteves Cardoso Rui Ricardo ✓
      Posted by:Miguel Esteves Cardoso Rui Ricardo
      Published :2020-03-12T17:36:54+00:00

    309 Comment

    Adquiri este livro em Abril de 2014 e pouco depois comecei a lê-lo. Não como se lê um romance, pois trata-se de um livro de crónicas, mas antes como uma espécie de diário nocturno. Nas noites em que era possível, lia uma das crónicas e muitas vezes desligava a luz a pensar sobre as mesmas. Mas tal como em tudo na vida, não nos podemos forçar a ler por ler, andei uns meses em que mal tinha tempo para ler e, quando tinha, só me apetecia enveredar por narrativas mais complexas que me tir [...]

    Este sempre foi o livro do Miguel Esteves Cardoso que mais me despertou curiosidade, só porque tem dos títulos mas bonitos e cheios de sentido que já vi. E que só é possível com a língua portuguesa.Trata-se de várias crónicas publicadas no Jornal Público, agrupadas por "temas". Gostei de algumas, adorei outras e houve umas que me passaram ao lado. As que mais gostei foram aquelas em que ele fala da sua mulher, Maria João, onde se sente um amor e um carinho únicos na vida do Miguel. S [...]

    Para além de ocasionais textos ou excertos que encontrei na Internet, nunca tinha lido nada de Miguel Esteves Cardoso. Apesar disso, tinha a ideia que as suas crónicas valiam bastante a pena e foi com essa esperança que comprei e li este seu último livro. Os temas das crónicas são variados: começam por ser sobre a sua mulher, Maria João, e a luta contra o cancro; aqui o tom é sério, sentido, como somos sempre que nos vemos perante as questões da vida que realmente importam. Mas depois [...]

    Já tinha algumas saudades das crónicas de Miguel Esteves Cardoso. Embora já não tenham aquele espírito humorístico e descomprometido de trabalhos anteriores, e algumas delas se tornem monótonas e, devo dizê-lo, algo lamechas, temos aqueles momentos geniais e as observações divertidas a que nos habituou. Notamos um toque melancólico e mais maturidade no seu estilo, o que nos aproximam mais do autor.Tenho é pena de não ter dado por nenhum palavrão até à ultima crónica, ninguém es [...]

    estava a ver que não acabava isto! não fazia ideia que era um livro de crónicas. comprei-o pelo titulo, pelo autor e porque estava barato. gostei de algumas coisas, outras achei inúteis. custou-me muito a ler. espero que a satisfação de ter terminado um livro me tire desta reading slump porque estou 7 books behind! dito isto, achei meh, mas parcialmente interessante

    Nem todas as crónicas têm a mesma qualidade. As primeiras são muito boas e retratam a sua perspetiva sobre a doença da mulher pela qual nutre um amor intenso e admirável.O autor mantem o seu tipo de escrita simples e por isso fácil de ler. Mas gosto mais do Miguel contestatário, crítico, mordaz

    * Uma pessoa até pode pensar que quer escrever um livro. Depois (re)lê MEC. E pronto, percebe que nunca será um escritor que se lesse a si mesmo.* Excelente do princípio ao fim.

    Review in English (select English tab on top, bellow the title)É isso Fui feliz com este livro. Não porque a minha vida é a melhor ou está melhor mas porque este livro fez-me aperceber que tudo o que eu acho que é mau - e faço um drama em torno de - é algo sem valor. Fez-me feliz.Comecei a olhar para a vida com outros olhos e comecei a ver como realmente era linda, como era simples. Fiquei mais feliz.O amor, a espera, os piqueniques, o tempo, lições de vida que os gatos nos dão. Aprove [...]

    Não é um livro para se ler mas para se ir lendo. MEC já não tem a todo o tempo a frescura nem o humor de outrora mas tem os afectos. Talvez sejam estes que lhe toldam as palavras, as crónicas são desiguais em valor, em ritmo de leitura, em arte literária. No geral existem crónicas ou situações descritas de rir à gargalhada e existem textos um pouco chatinhos de introspecção que talvez não merecessem o olhar público. As crónicas começam por falar da sua relação e dos seus afect [...]

    Não é um livro para se ler mas para se ir lendo. MEC já não tem a todo o tempo a frescura nem o humor de outrora mas tem os afectos. Talvez sejam estes que lhe toldam as palavras, as crónicas são desiguais em valor, em ritmo de leitura, em arte literária. No geral existem crónicas ou situações descritas de rir à gargalhada e existem textos um pouco chatinhos de introspecção que talvez não merecessem o olhar público. As crónicas começam por falar da sua relação e dos seus afect [...]

    Apesar de esperar mais (talvez pelas recomendações ou críticas positivas ou até mesmo pelo meu amor ao escritor), "Como é Linda a Puta da Vida" foi um livro que deixei ficar ao lado da minha cama e cuja leitura fui, propositadamente, prolongando. Não foi um livro ao qual me associei de imediato mas reservo-lhe 3,7 estrelas pela luta que deu. Não me tendo identificado de imediato com a história (se tal se pode denominar), procurei dar-nos tempo. Assim, ia lendo uma crónica quando o vento [...]

    Miguel Esteves Cardoso povoa desde sempre locais com frases e textos inspiradores cujas ordens de palavras ficam na cabeça do leitor durante muito tempo. Leio, por vezes, as crónicas do Público e algumas faço questão de as preservar de tão bem escritas que estão.A começar pelo titulo original e, porque não dizer, desafiador, este livro do MEC reúne cronicas publicadas em diversas publicações da imprensa onde nos é demonstrado todo a capacidade do autor de nos fazer pensar em questõ [...]

    Um livro de apoio se assim o posso classificar pois ler tudo isto de uma vez só torna-se maçudo tal a monotonia do tema como da escrita, Miguel Esteves Cardoso escreve de forma muito simples e direta o que torna a leitura fácil.Um entrada muito intimista, numa serie de crónicas dedicada a Maria João, leva-nos a esperar muito mais deste livro onde o prazer se vai dissipando com o decorrer da alegria imposta nas series de crónicas seguinte.Com um sentido crítico apurado, mas por vezes incid [...]

    O Miguel Esteves Cardoso (MEC) envelheceu (tal como todos nós), mas ao contrário da Mafalda deixou de ser crítico, irreverente, mordaz, tentar mudar o Mundo e tudo o mais que dava prazer ler no velho MEC. Mas, engraçado, este MEC também dá gosto ler - a idade porta-se bem com as pessoas que sabem que envelhecem e que se sentem bem com isso -, embora o livro seja constituído por crónicas muito diferentes e que "falam" a leitores muito distintos. Mesmo assim, gostava de ver/ler mais do MEC [...]

    Um livro de crónicas variadíssimo nos temas abordados, desde o amor ao sentido da vida, da comida aos sonhos do autor (aqui há alguma convergência). Genialmente escrito pelo clássico MEC que, divertindo-nos com o seu olhar acutilante do qual apenas o Ricardo Araújo Pereira se aproxima, aborda também com muita seriedade questões da máxima importância (o cap. dedicado à Maria João é intenso!).É especialmente interessante comparar a visão de MEC sobre o mundo de agora com a dos anos [...]

    Um conjunto ocasionalmente irritante de axiomas contraditórios e contraditos; dilemas de "petite" mimado, atoardas para "épater le bourgeois"; a celebração da simplicidade da vida pode ser ocasionada por uma inquietação intelectual nascida noutros "decis" de rendimento, sem que a descoloração das responsabilidades mundanas que, inevitavelmente, lhe subjazem inviabilizem a fruição e a rebeldia.

    Tem algumas crónicas interessantes, mas no geral não funciona. A escrita do autor revela-se bastante monótona e, em alguns momentos, cansativa. É um livro de fácil leitura, mas que não tem nada para oferecer - ou melhor, não teve a capacidade de me oferecer nada, seja meu o problema ou não. 1.5*.

    É um livro agradável! Tem crónicas muito boas e outras nem tanto. Soltei umas boas gargalhadas com algumas situações, mas houve alguns espaços muito chatos também, daí as 3 Estrelas (que são na verdade 3.5). Mas não deixa de ser um bom livro que nos mostra que a puta da vida é realmente linda!

    Os melhores pensamentos, bastantes atuais, críticos, e ao mesmo cómicos. Um livro para voltar a reler !

    Um MEC crescido! Com muita maturidade, longe de tumultos existenciais e conciso. Inteligente, humilde, consistente. A mim fez rir muitas vezes. Outras, sorrir apenas! Gostei. Muito!

    Foi uma leitura "assim-assim". Houve cronicas que adorei e houve outra que saltei. São crónicas. Já li melhor e já li pior, fico-me pelo "meh"

    Só li este livro até ao fim porque alguns capítulos até tem muita piada. Contudo, a maioria das cronicas são um tanto ou quanto longas e desinteressantes.

    Leave a Reply

    Your email address will not be published. Required fields are marked *